Quinta-feira, 08 de dezembro de 2022

Notícias

Claras

Claras

    Clara, santa se fez,
    Francisco, o par,
    Cada um por vez,
    Jeito puro de amar.

Corpos não partilhados,
Sentimentos comuns,
Desejos superados,
Assim foram um.

    Dele, Clara não é,
    Nem tal dia haverá,
    Mas, unidos por fé,
    Trabalho consolará.

Abraçados pelo olhar,
Unidos somente assim,
Modo singelo de amar,
Dois de um, você em mim.

    Longa jornada virá.
    Unidos na separação,
    Separados na união,
    Só o amor vencerá.

Operando pela paz,
Apartaram as vidas,
Amar o amor demais
A falta cometida.

Sempre seu, Santa Clara,
Mas na dor vivendo assim.
Lágrima que não para.
É Clara escorrendo em mim.

Lágrimas de chorar,
Lágrimas por sorrir,
Cada uma há de vir.
As duas por amar.

    Janelas da alma roladas,
    Falam por quem vê
    Escorrem molhadas
    Morrem secas de você.

 

(Crion Nato 6606)

O uso deste material é livre, contanto que seja respeitado o texto original e citada a fonte: www.assediomoral.org